Dia do Samba: quem criou e quando é comemorado

Posted by Deezer | setembro 2, 2022 | Música
Dia do Samba

Você sabia que 2 de dezembro é Dia do Samba? A data foi instituída para celebrar esse ritmo que é a cara do Brasil, mas não é todo mundo que a conhece.

Reconhecido internacionalmente, o gênero musical anima qualquer um, reúne grandes sucessos e artistas cheios de talento.

Vem descobrir quando o Dia do Samba foi criado e conferir as dicas incríveis de músicas que eu separei para você curtir essa data com muito samba no pé!

PRIMEIRO MÊS GRÁTIS? É #SÓNADEEZER!

Em que país o samba foi criado e qual a sua história?

O samba é um gênero musical tipicamente brasileiro, não à toa somos internacionalmente conhecidos por esse ritmo maravilhoso, não é mesmo?

Apesar de ter berço brasileiro, o samba tem origens culturais africanas bem fortes. Uma das primeiras relações com o ritmo vem justamente das rodas de dança realizadas por escravos africanos. 

Essas rodas uniam a dança coordenada pelo ritmo dos batuques e eram realizadas no Recôncavo Baiano, mas ganharam mais destaque no Rio de Janeiro.

Isso aconteceu após a abolição da escravatura, quando grande parte dessa população foi buscar construir uma nova vida na capital carioca.

Nesta época, era muito comum que as composições trouxessem denúncias sobre as condições de vida dos negros no país. 

E demorou para que o samba fosse aceito pela sociedade como um gênero musical. Foi só em 1920 que surgiram as primeiras escolas de samba, dando origem ao estilo samba-enredo.

O samba só se consolidou mesmo a partir da década de 1930, tornando-se um dos gêneros mais populares no país.

Logo, surgiram subgêneros do ritmo, trazendo uma variedade incrível de composições. Hoje, existem diversos tipos de samba, que eu vou apresentar para você ainda neste post.

Quando é comemorado o Dia Nacional do Samba?

O Dia Nacional do Samba é comemorado no dia 2 de dezembro, quando é celebrado esse ritmo que faz parte da história brasileira. 

Muitas pessoas ainda não conhecem essa data, mas ela é uma ótima maneira de homenagear um gênero musical brasileiro reconhecido internacionalmente.

Quando o Dia Nacional do Samba foi instituído?

Quem criou o Dia do Samba de roda, de gafieira, de enredo ou de qualquer outro estilo, foi o então vereador Luis Monteiro Costa. 

A lei foi instituída em 1964, no antigo estado da Guanabara – hoje município do Rio de Janeiro.

O vereador decidiu incluir a data no calendário de Guanabara como uma maneira de homenagear o sambista Ary Barroso. Hoje, a data é nacionalmente conhecida. 

Quais são os tipos de samba?

Tipos de samba

Seja para comemorar o Dia do Samba de Roda, do partido alto, do pagode ou da gafieira, 2 de dezembro é momento de realmente homenagear todos os desdobramentos do samba no país.

Esse ritmo que representa tão bem a essência brasileira conta com diversos estilos diferentes. Tem samba para todos os gostos, vem conhecer comigo.

Samba de Roda

Lembra quando eu contei que o samba teve origem nas rodas realizadas pelos escravos? Foi daí que surgiu o samba de roda, base para todos os outros estilos desse gênero musical.

Esse tipo de samba está muito associado à capoeira e também às práticas religiosas de matriz africana. 

Partido Alto

O samba partido alto é um estilo que traz o improviso para dentro da canção. Nele, os participantes cantam um refrão e improvisam trechos, seguindo a melodia.

Nascido nos morros do Rio de Janeiro, o estilo ficou conhecido pelas letras que representam a realidade de muita gente. 

Pagode

Criado na década de 1970, no Rio de Janeiro, o pagode é uma das variantes mais conhecidas do samba.

O estilo é caracterizado pelo ritmo repetitivo, instrumentos de percussão e sons eletrônicos. 

As letras mais românticas também são um marco entre os cantores de pagode, como:

  • Fundo de Quintal;
  • Zeca Pagodinho;
  • Exaltasamba;
  • Raça Negra.

Samba de Gafieira

Derivado do maxixe, o samba de gafieira é uma dança de salão que ficou muito conhecida na década de 1940.

Aqui, o ritmo é mais forte e acelerado, embalando a dança de muitos casais ao longo dos anos.

Samba Enredo

Esse estilo foi o pontapé inicial para o reconhecimento do samba como gênero musical no país.

O samba enredo nasceu para acompanhar as primeiras escolas de samba e segue emocionando milhares de pessoas nas avenidas desde então. 

Normalmente, as composições abordam temas sociais, culturais e podem até contar a história de uma pessoa específica – tudo depende do tema escolhido para o desfile.

Samba Rock

O samba rock surgiu entre as décadas de 1960 e 1970, trazendo uma influência forte do Jazz. 

Esse estilo musical fez muito sucesso em São Paulo e no Rio de Janeiro, apresentando grandes artistas, como:

  • Erasmo Carlos;
  • Wilson Simonal;
  • Jorge Ben Jor;
  • Seu Jorge.

Os 10 maiores sambas para ouvir no Dia do Samba ou em qualquer outro dia

Maiores sambas para ouvir no Dia do Samba

Agora que você já sabe quando o Dia do Samba foi criado e que dia 2 de dezembro é para celebrar esse ritmo incrível, que tal escolher alguns dos maiores sambas da história?

Eu fiz uma lista com 10 grandes clássicos desse maravilhoso gênero musical brasileiro, nos mais variados tipos de samba.

Prepara o samba no pé e aquece a voz para cantar esses sucessos comigo!

1. Canta Canta, Minha Gente – Martinho da Vila

“Canta, canta, minha gente

Deixa a tristeza pra lá

Canta forte, canta alto

Que a vida vai melhorar”

Quem nunca cantou esse clássico com toda a energia na roda de samba com os amigos, não é mesmo?

“Canta Canta, Minha Gente” é a faixa que dá nome ao álbum mais aclamado de Martinho da Vila, um dos maiores sambistas brasileiros.

Lançada em 1974, a música faz um grande sucesso até hoje, trazendo alegria e aquela pitada de esperança nos dias difíceis. 

2. Não Deixe o Samba Morrer – Alcione

“Não deixe o samba morrer

Não deixe o samba acabar

O morro foi feito de samba

De Samba, pra gente sambar”

Vai me dizer que nunca se emocionou ao som desse refrão belíssimo de “Não Deixe o Samba Morrer”?

Esse é um hino gravado em 1975, que traz uma emocionante homenagem ao ritmo brasileiro.

A composição incrível é de Edson Conceição e Aloísio Silva, mas quem deu voz a ele foi a inconfundível Alcione, uma das maiores cantoras brasileiras.

Já se prepara para comemorar o Dia do Samba cantando esse clássico comigo!

3. Alguém me Avisou – D. Ivone Lara

É claro que a rainha do samba não poderia ficar de fora dessa lista. 

Dona Ivone Lara, primeira mulher a assinar um samba-enredo, deixou um legado incrível e muita música boa. 

Hoje, escolhi trazer um de seus maiores sucessos como dica para a sua playlist especial de comemoração ao Dia do Samba. Vamos ver se você lembra esse trecho:

“Eu vim de lá, eu vim de lá pequenininho

Mas eu vim de lá pequenininho

Alguém me avisou

Pra pisar nesse chão devagarinho

Alguém me avisou

Pra pisar nesse chão devagarinho”

Esse samba delicioso faz parte do álbum Talismã, lançado em 1980.

“Alguém me Avisou” marcou a carreira da compositora, que gravou a faixa ao lado de outros dois grandes nomes da música brasileira, Gilberto Gil e Caetano Veloso. 

Não tinha como dar errado, não é mesmo? 

4. Conselho – Almir Guineto

Agora que tal conferir um samba com grandes conselhos para os corações partidos? Eu separei um especial, para levantar o humor sempre que precisar.

Canta comigo mais esse clássico:

“Tem que lutar, não se abater

E só se entregar a quem te merecer

Não estou dando nem vendendo

Como o ditado diz

O meu conselho é pra te ver feliz

Tem que lutar”

Esse refrão cheio de força vem da música “Conselho”, lançada em 1986 pelo grande sambista Almir Guineto, um dos fundadores da banda Fundo de Quintal.

Guineto ficou conhecido como rei do pagode e nos presenteou com inúmeros sucessos, como “Insensato destino” e “Caxambu”. 

5. O Sol Nascerá – Cartola

"O sol nascerá", de Cartola, é um dos maiores sucessos do samba

“A sorrir

Eu pretendo levar a vida

Pois chorando

Eu vi a mocidade

Perdida”

O grande sambista Cartola também não poderia faltar na comemoração ao Dia do Samba. Trouxe aqui um trecho de “O Sol Nascerá”, uma composição inesquecível, lançada em 1974.

A faixa entrou para o primeiro álbum de Cartola e demorou – acredite se quiser – apenas 30 minutos para ser escrita.

6. Vou Festejar – Beth Carvalho

Beth Carvalho, a madrinha do samba, deu voz a grandes sucessos desse gênero musical brasileiro. “Vou Festejar” é um deles.

A música traz um momento de “volta por cima” após uma decepção amorosa. Os trechos levantam o astral de qualquer pessoa.

“Chora, não vou ligar

Eu não, essa aqui não

Chegou a hora, vais me pagar

Pode chorar, pode chorar!”

A faixa foi lançada em 1978, no álbum De Pé no Chão, e foi considerada o marco zero do pagode.

7. O Show Tem Que Continuar – Fundo de Quintal

“Mas iremos achar o tom

Um acorde com lindo som

E fazer com que fique bom

Outra vez o nosso cantar

E a gente vai ser feliz

Olha nós outra vez no ar

O show tem que continuar”

Quando esse refrão toca, é difícil encontrar uma pessoa que não cante junto com ele. 

“O Show Tem Que Continuar” está entre as preferidas dos fãs de Fundo de Quintal e o sucesso não é à toa, afinal a canção traz uma história de amor emocionante.

A faixa faz parte do álbum de mesmo nome, lançado em 1988, e é a música mais tocada e mais gravada de Arlindo Cruz. 

8. Deixa a Vida me Levar – Zeca Pagodinho

“Deixa a vida me levar

Vida leva eu

Sou feliz e agradeço

Por tudo que Deus me deu”

Um dos grandes clássicos de Zeca Pagodinho, “Deixa a Vida me Levar” é aquela música que não pode faltar na sua playlist do Dia do Samba.

Quando lançada, em 2002, tornou-se tema da Copa do Mundo e foi um grande marco na carreira do artista. 

9. Trem das Onze – Adoniran Barbosa

Adoniran Barbosa é outro grande nome do samba. Você já deve ter ouvido essa composição incrível por aí, canta comigo:

“Não posso ficar nem mais um minuto com você

Sinto muito amor, mas não pode ser

Moro em Jaçanã, se eu perder esse trem

Que sai agora às 11 horas, só amanhã de manhã”

Lançada em 1964, “Trem das Onze” se popularizou com uma gravação do grupo Demônios da Garoa e tornou-se um clássico do sambista, que reúne outros sucessos como “Tiro ao Álvaro” e “Saudosa Maloca”.

O samba ganhou até o posto de “música que melhor representa a cidade de São Paulo”, em uma classificação da Veja São Paulo. 

10. A Grande Família – Dudu Nobre

Dudu Nobre é um dos representantes do Samba

“Esta família é muito unida

E também muito ouriçada

Brigam por qualquer razão

Mas acabam pedindo perdão…”

Se você acompanhou a família do seu Lineu e da Dona Nenê, você se lembra bem dessa música, não é mesmo? 

Por muitos anos, os versos desse samba pra lá de animado estamparam as telinhas brasileiras na série “A Grande Família”, que leva o mesmo nome da canção lançada por Dudu Nobre em 1997.

A música é, na verdade, uma composição da dupla Tom e Dito, mas sem dúvidas ganhou destaque como tema de abertura da série brasileira. 

Comemore esse dia especial com as melhores playlists de samba

Que o Brasil é uma mistura de ritmos e culturas, isso você já sabe, mas não dá para negar que aqui é mesmo a terra do samba.

Juntos, passeamos pela história desse gênero musical que se entrelaça à história do país. Ao longo deste conteúdo, contei quem criou o Dia do Samba e 

Eu apresentei 10 dicas de grandes clássicos para soltar o play no Dia do Samba, mas na minha plataforma você consegue encontrar muitas outras músicas incríveis!

Dos mais diferentes tipos de samba, do clássico ao mais moderno, é só escolher as suas playlists favoritas e comemorar muito esse ritmo que é a cara do Brasil!

Para fechar com chave de ouro, deixo aqui uma dica de playlist para soltar a voz e mostrar todo o seu samba no pé: “Eu Sou o Samba”.

PRIMEIRO MÊS GRÁTIS? É #SÓNADEEZER!

Related Posts

Posted by deezer | 02 outubro 2022
Listar os maiores compositores brasileiros de todos os tempos é uma tarefa impossível.  São muitos os artistas que se dedicaram...
Posted by deezer | 30 setembro 2022
Você sabe quem são as grandes cantoras e compositoras brasileiras? Nara Leão, Elis Regina, Gal Costa, Maria Bethânia, Alcione e...
Posted by deezer | 28 setembro 2022
Ouvir uma música em uma loja, em um barzinho ou assistindo um filme, gostar muito e depois não conseguir identificar...