Melhores álbuns brasileiros: confira os maiores sucessos antigos e atuais

Posted by Deezer | dezembro 25, 2022 | Música
Álbum "Clube da esquina"

Valor artístico, importância histórica, maior número de ouvintes. Como escolher os melhores álbuns brasileiros sem levar em consideração esses critérios? Impossível!

O Brasil é rico em cultura, em estilos musicais e em criatividade. Por isso, é uma missão difícil apontar quais são os melhores discos da música brasileira. 

Existem trabalhos, por exemplo, que influenciaram todas as gerações seguintes. Outros são ouvidos ao redor do mundo até hoje.

“Deezer, qual é o melhor disco?”

Eu sempre acredito que o melhor disco é aquele que você mais gosta do seu/sua artista favorito(a). Porque a música é para sentir, né?

Mesmo assim, me arrisquei a responder à pergunta “quais são os melhores álbuns de todos os tempos?”. Mas, claro, abordando apenas o Brasil.

Vem comigo!

PRIMEIRO MÊS GRÁTIS? É #SÓNADEEZER!

Os 10 melhores álbuns brasileiros de todos os tempos

Eu não seria capaz de visitar toda a história da música do Brasil para apontar os melhores álbuns brasileiros de todos os tempos. Precisaria de anos para fazer uma boa investigação.

Por isso, pesquisei muitas listas da crítica especializada para entender se há um consenso sobre os discos mais famosos. E, sim, existe.

As diversas listas têm em comum os álbuns da década de 1970, momento em que a música popular brasileira se mostrava forte em meio à ditadura militar. Difícil de desbancar, né?

Então vamos lá: esses são os 10 melhores álbuns brasileiros de todos os tempos!

#1 Clube da Esquina – Milton Nascimento e Lô Borges (1972)

O Clube da Esquina foi um dos movimentos mais importantes da história da música popular brasileira. Ele reuniu Milton Nascimento, Lô Borges, Márcio Borges, Beto Guedes, Wagner Tiso, Toninho Horta, Flávio Venturini, dentre outros artistas incríveis.

Com a fusão de bossa nova, jazz, rock, música regional mineira, música folclórica e outros estilos, eles trouxeram uma sonoridade inovadora para a época.

Com o álbum “Clube da Esquina”, atingiram o patamar máximo. É nele que estão grandes clássicos, como “Cais”, “Tudo Que Você Podia Ser”, “Um Girassol da Cor do Seu Cabelo”, “Nada Será Como Antes”, “O Trem Azul” e “Clube da Esquina nº 2”.

#2 Acabou Chorare – Novos Baianos (1972)

Misture rock, bossa nova, baião, MPB e samba e você terá o grupo Novos Baianos. No disco “Acabou Chorare”, fica nítida essa mistura, que traz influências de Jimi Hendrix, Assis Valente e João Gilberto.

Esse disco é um dos álbuns famosos do grupo por trazer os clássicos “Brasil Pandeiro”, “Preta Pretinha”, “Besta é Tu” e “Tinindo Trincando”. 

Até hoje, é uma obra que influencia gerações de cantoras brasileiras reconhecidas, como Marisa Monte, Vanessa da Mata, Roberta Sá, Céu e Mariana Aydar.

#3 Tropicália ou Panis et Circenses – Diversos artistas (1968)

Em 1968, tivemos um dos melhores álbuns brasileiros de todos os tempos. 

Tropicália ou Panis et Circenses” é uma obra de Caetano Veloso, Gilberto Gil, Gal Costa, Nara Leão, Os Mutantes e Tom Zé. Eles foram acompanhados pelo maestro Rogério Duprat  e pelos poetas Capinam e Torquato Neto.

A obra é um manifesto musical do movimento Tropicalismo, que misturou cultura pop nacional e estrangeira, correntes artísticas de vanguarda e, claro, política. 

#4 Chega de Saudade – João Gilberto (1959)

Álbum "Chega de saudade"

Um dos maiores discos da música brasileira é o álbum de estreia de João Gilberto. “Chega de Saudade” é um dos marcos do nascimento da bossa-nova. 

Desde 2001, foi colocado no Grammy Hall of Fame e foi um dos membros inaugurais do Hall da Fama do Grammy Latino.

A faixa-título que abre o disco é uma parceria de Tom Jobim e Vinícius de Moraes, grandes artistas da época que ajudaram a lançar a carreira de João. 

#5 Construção – Chico Buarque (1971)

O teor político de Chico Buarque ficou evidente em “Construção”, álbum que o artista lançou entre o exílio na Itália e sua volta ao Brasil. 

Carregado de críticas ao regime militar da época, Chico traz temas como censura, problemas sociais, além de canções clássicas e pessoais.

Foi um dos álbuns famosos pela ousadia do artista em meio à ditadura.

#6 A Tábua da Esmeralda – Jorge Ben Jor (1974)

Em qualquer lista de melhores álbuns brasileiros você encontrará “A Tábua da Esmeralda”, de Jorge Ben Jor.

O artista tem um estilo característico por misturar diversos gêneros musicais, como rock, samba, samba rock e maracatu, e letras bem humoradas. Não à toa, é considerado um dos artistas mais incríveis do Brasil.

O disco da lista é o 11º álbum de estúdio da carreira e traz músicas conhecidas, como “Os Alquimistas Estão Chegando os Alquimistas” e “Menina Mulher da Pele Preta”.

#7 Secos & Molhados – Secos & Molhados (1973)

Secos & Molhados” é o álbum de estreia do grupo homônimo e encabeçado por Ney Matogrosso. Em tempos de ditadura, a banda trouxe muitas críticas ao regime.

“Sangue Latino” e “O Vira” foram algumas das melhores músicas do Brasil à época. 

Mas nada se compara à inovação que a banda trouxe ao propor a maquiagem na capa, que remete ao glam rock, e o desenvolvimento de gêneros pouco explorados por aqui, como o pop psicodélico e o folk. 

#8 Os Mutantes – Os Mutantes (1973)

Seguindo na toada da Tropicália, “Os Mutantes” revolucionaram o rock psicodélico e experimental no Brasil. Eles marcaram presença na estreia tropicalista, o III Festival de Música Popular Brasileira.

No disco de estreia homônimo, temos um dos melhores discos da música brasileira. Marcado pelo experimentalismo, ruídos, mudanças de ritmo e guitarras distorcidas, também nota-se grande influência dos Beatles.

#9 Da Lama ao Caos – Chico Science & Nação Zumbi (1994)

Álbum "Da lama ao caos"

Fugindo um pouco da tradicional MPB, temos aqui um dos melhores álbuns brasileiros de todos os tempos: “Da Lama ao Caos”, de Chico Science & Nação Zumbi.

Esse clássico da música do Brasil trouxe canções enérgicas e um som revolucionário que mistura psicodelia, funk rock, maracatu, música afro e embolada. 

Algum palpite sobre essa mistura? É a inauguração da cena Manguebeat!

#10 Sobrevivendo no Inferno – Racionais MC’s (1997)

Um dos mais importantes álbuns do rap do Brasil é também um dos melhores discos da música brasileira. Dentre as letras que discutem desigualdade social, racismo e miséria, destacam-se  “Diário de um Detento”, “Fórmula Mágica da Paz” e “Mágico de Oz”.

Sobrevivendo no Inferno”, o quarto álbum de estúdio dos Racionais MC’s, foi entregue inclusive ao Papa Francisco quando o então prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, o visitou no Vaticano. Também já foi leitura obrigatória em vestibular e virou livro.

A capa com a cruz em fundo preto é icônica. 

Bônus: outros álbuns famosos da música brasileira de todos os tempos

Como eu disse, é muito difícil falar dos melhores discos da música brasileira. Então resolvi trazer um bônus pra você conhecer:

  1. Caymmi e Seu Violão – Dorival Caymmi (1959)
  2. Samba Esquema Novo – Jorge Ben Jor (1963)
  3. Coisas – Moacir Santos (1965)
  4. Os Afro-Sambas – Baden Powell e Vinicius de Moraes (1966)
  5. Roberto Carlos em Ritmo de Aventura – Roberto Carlos (1967)
  6. Carlos, Erasmo – Erasmo Carlos (1971)
  7. Fa-Tal – Gal A Todo Vapor – Gal Costa (1971)
  8. Expresso 2222 – Gilberto Gil (1972)
  9. A Dança da Solidão – Paulinho da Viola (1972)
  10. Transa – Caetano Veloso (1972)
  11. Pérola Negra – Luiz Melodia (1973)
  12. Os Mutantes – Os Mutantes (1973)
  13. Krig-ha, Bandolo! – Raul Seixas (1973)
  14. Elis & Tom – Elis Regina e Tom Jobim (1974)
  15. Racional – Tim Maia (1975)
  16. Fruto Proibido – Rita Lee & Tutti Frutti (1975)
  17. Cartola – Cartola (1976)
  18. Estudando o Samba – Tom Zé (1976)
  19. Cabeça Dinossauro – Titãs (1986)
  20. Dois – Legião Urbana (1986)

10 álbuns brasileiros atuais que valem a pena conhecer

Algumas das melhores músicas do Brasil estão nos álbuns que acabei de mostrar para você. São clássicos que sempre estão nas playlists de milhões de pessoas ao redor do mundo. 

Por serem mais antigos, tomei mais tempo para te contar algumas coisas sobre eles. Mas não poderia deixar de fora os melhores álbuns atuais, né?

Então vamos de jogo rápido com alguns trabalhos que você provavelmente já conhece!

#1 Sim Sim Sim – Bala Desejo

Álbum "Sim, sim, sim", da banda Bala Desejo

Eu começo com o vencedor do Grammy Latino de 2022 na categoria de “Melhor Álbum de Pop Contemporâneo em Língua Portuguesa”: “Sim Sim Sim”, da banda Bala Desejo.

O grupo é formado por Dora Morelenbaum, Julia Mestre, Lucas Nunes e Zé Ibarra e desponta como grande novidade da música brasileira. 

Lembra que falei que os discos da década de 70 continuam a influenciar? Pois é. “Sim sim sim” é a prova disso, mas traz muita originalidade. 

#2 Lady Leste – Gloria Groove

Gloria Groove entregou TUDO em Lady Leste!

Os hits lançados como singles (“Bonekinha”, “Leilão” e “A Queda”) só deram um gostinho do que viria por aí!

Em 40 minutos, Lady Leste traz pop, funk, rap, brega, reggaeton, pagode e pop-rock com várias participações. 

#3 Numanice #2 – Ludmilla

O Melhor Álbum de Samba/Pagode de 2022, de acordo com o Grammy Latino, foi “Numanice #2”, da Lud. 

Quem sou eu para discordar, né mores? Parece que essa mulher nasceu para cantar pagode também! “Meu Homem É Seu Homem” e “Maldivas” são algumas das minhas preferidas, e as suas?

#4 Indigo Borboleta Anil – Liniker

Já teve pagode, pop e MPB na lista de melhores álbuns atuais. Que tal mais um de música popular brasileira? 

Indigo Borboleta Anil”, da Liniker, também faturou o Grammy em 2022 como “Melhor Álbum De Música Popular Brasileira”. Ele traz a maturidade musical e a versatilidade da artista, versatilidade, participações de Milton Nascimento e Tássia Reis, além do hino “Baby 95”.

#5 Cor – Anavitória

O Melhor Álbum de Pop Contemporâneo em Língua Portuguesa de 2021 foi “Cor”, da dupla Anavitória.

Ana Clara Caetano Costa e Vitória Falcão contaram com a participação de Rita Lee no hit “Amarelo, Azul e Branco”. E isso diz bastante, né?

#6 AmarElo – Emicida

Álbum "AmarElo"

Quem não chorou com “AmarElo”, do Emicida, tá errado.

Considerado o Melhor Álbum de Rock ou de Música Alternativa em Língua Portuguesa em 2020 pelo Latin Grammy, é um dos melhores álbuns atuais.

Sensível, necessário e cheio de participações especiais, minha aposta é que ele entrará para a disputada lista de melhores álbuns brasileiros de todos os tempos.

#7 Patroas 35% – Marília Mendonça, Maiara & Maraísa

O álbum “Patroas 35%” foi indicado ao Grammy Latino 2022 para a categoria “Melhor Álbum de Música Sertaneja”, mas o vencedor foi “Legado”, de Chitãozinho & Xororó.

No nosso coração, todos eles merecem, porque essa dupla é uma verdadeira lenda da música brasileira. Mas seria incrível ver o feminejo, representando pelas irmãs e pela Rainha da Sofrência sendo premiado, né? 

#8 O Futuro Não Demora – BaianaSystem

“Água”, “Bola de Cristal”, “Sulamericano” e “Saci” são algumas músicas do incrível disco “O Futuro Não Demora”, do BaianaSystem. 

Também bebendo da década de 70, o disco traz participações e colaborações para uma narrativa com início, meio e fim.

Ele foi o ganhador de “Melhor Álbum de Rock ou de Música Alternativa em Língua Portuguesa” no Grammy Latino de 2019. É ou não um dos melhores álbuns atuais?

#9 Tropix – Céu

Vamos com a vencedora do Grammy em 2016 (Tropix) e 2020 (APKÁ!) na categoria “Melhor Álbum de Pop Contemporâneo em Língua Portuguesa”?

Em “Tropix”, a artista paulista traz uma influência musical das décadas de 80 e 90, com muitos elementos eletrônicos e sintéticos, sem deixar de lado sua estética essencialmente tropical. 

Essa roupagem meio vintage você pode conferir no álbum todo, mas destaco três músicas: “Perfume do Invisível”, “Arrastar-Te-Ei” e “Varanda Suspensa”

#10 A Mulher do Fim do Mundo – Elza Soares

Para finalizar nossa lista, aqui está outra aposta minha para entrar nas listas de melhores álbuns brasileiros de todos os tempos: “A Mulher Do Fim Do Mundo”, de Elza Soares.

Uma das maiores vozes da música brasileira teve uma carreira única. Em 2016, este álbum foi considerado o “Melhor Álbum de Música Popular Brasileira” pelo Grammy Latino.

Com músicas fortes e arranjos surpreendentes e modernos, a Voz do Milênio confirmou, em um dos melhores álbuns atuais, sua característica de apoteótica.

Bônus: outros melhores álbuns atuais da música brasileira

Para ser justa, trouxe outros melhores discos da música brasileira atual:

  1. Pirata – Jão
  2. NU – Djonga
  3. Fúria – Urias
  4. Sobre Viver – Criolo
  5. Marisa Monte – Portas
  6. Baile – FBC e VHOOR 
  7. Doce 22 – Luísa Sonza
  8. Purakê – Gaby Amarantos
  9. De Primeira – Marina Sena
  10. Letrux aos Prantos – Letrux
  11. Batidão Tropical – Pabllo Vittar
  12. Corpo Sem Juízo – Jup do Bairro
  13. Trava Línguas – Linn da Quebrada
  14. Mil Coisa Invisíveis – Tim Bernardes
  15. Bom É Mesmo Estar Debaixo D’água – Luedji Luna

Conclusão

Esses são alguns dos melhores álbuns brasileiros de todos os tempos. Temos o privilégio de estar em um país com uma diversidade cultural enorme que sempre nos proporcionou as músicas mais incríveis.

De João Gilberto em 1959 a Gloria Groove em 2022, não faltam artistas para você chamar de seu!

PRIMEIRO MÊS GRÁTIS? É #SÓNADEEZER!

Related Posts

Posted by pbarry | 03 fevereiro 2023
Em muitos momentos, a música ajuda a expressar sentimentos que não conseguimos colocar em palavras, não é mesmo? Por isso,...
Posted by pbarry | 02 fevereiro 2023
O Grammy 2023 está chegando!  No dia 5 de fevereiro, temos um encontro marcado com o 65º Grammy Awards direto...
Posted by deezer | 02 fevereiro 2023
O amor entre mãe e filho é mesmo inexplicável, mas quando faltam palavras, as canções são uma bela forma de...