7 grandes trilhas sonoras em filmes de anime

Quem curte animação sabe que para criar aquele clima de suspense ou embalar um beijo romântico, nada como uma boa trilha sonora. Nesse contexto, as músicas de anime são especialmente marcantes. Algumas vezes, de tão bem elaboradas, elas chegam a ultrapassar as fronteiras do cinema e não saem da nossa playlist favorita. É o caso dessas 7 grandes trilhas sonoras de filmes de anime que separamos aqui. Confira todas elas agora mesmo!

Suzume (2023)

Lançado em abril deste ano no Brasil, Suzume é o mais recente filme de Makoto Shinkai, o terceiro do diretor e conta com uma trilha sonora de anime comandada pela banda de J-rock Radwimps.

Suzume conta a história de uma adolescente de 17 anos em sua jornada por um Japão devastado por várias tragédias. A jovem se envolve numa amizade inusitada, para dizer o mínimo, com uma cadeira de três pernas (na verdade, o jovem Sota, enfeitiçado). Uma das especialidades da direção de Makoto Shinkai é mostrar o amadurecimento dos personagens e abordar a tragédia climática. E é aí que a trilha sonora brilha: cada instrumento entra na hora certa para criar uma tensão, uma magia, uma contemplação ou uma cena divertida.

Ao longo da trama, há diversos momentos em que a trilha, super envolvente e emocionante, ganha protagonismo e prepara o espectador para uma cena impactante. Os destaques ficam por conta da música-tema “Suzume no Tojimari”, uma colaboração entre a banda Radwimps e o compositor norte-americano de filmes e videogames Kazuma Jinnouchi. Para completar, o vocal fica por conta do TikToker Toaka. Uma sacada nostálgica foi incluir canções pop japonesas antigas no final do filme.

Suzume

Your Name (2016)

A bem-sucedida dobradinha Makoto Shinkai e Radwimps vem lá de 2016, com Your Name (originalmente, Kimi no Na wa), megassucesso do diretor que levou 17 prêmios de cinema pelo mundo. No Japão, o título detém a quarta maior bilheteria da história do cinema, atrás apenas de Frozen, Titanic e A Viagem de Chihiro.

Na trama, Mitsuha é uma garota do ensino médio que mora na cidade de Itomori. Entediada com a vida no campo, ela anseia por uma vida mais agitada, como a que o jovem Taki leva em Tóquio. Misteriosamente, os dois começam a trocar de lugar, mesmo sem se conhecerem.

Your Name não é um musical, mas a trilha acompanha os personagens e se adapta a diferentes cenas, sem perder o conceito dramático e romântico do longa. Os momentos que dão destaque para o meio-ambiente são acompanhados por canções fortes e emocionantes. Tanto que a trilha sonora – que foi muito premiada – é uma das razões do sucesso do filme, segundo críticos e fãs. O álbum Kimi no na Wa é o oitavo de estúdio da banda Radwimps e ganhou uma versão em inglês, em 2017.

Your name

Weathering with you (2019)

Para completar o pódio da dupla Makoto Shinkai e Radwimps, Weathering with you usa a música para dar vida a uma história poética e fantasiosa. Nela, o jovem Hodaka foge de sua cidade-natal para viver em Tóquio. Após muitos perrengues, ele escreve para uma revista esotérica e descobre a existência das Garotas Sol, capazes de mudar o clima com suas preces. E mais: ele conhece uma delas, Hina, apaixona-se e precisa salvá-la da maldição que recai sobre quem usa os poderes da natureza.

Espere cenas (e músicas) que combinam ação e romance. A trilha tem 31 faixas e o álbum chegou ao primeiro lugar da Billboard japonesa.

Weathering with you

A Viagem de Chihiro (2001)

Nem só de filmes recentes se faz uma excelente trilha sonora. Única animação em língua não-inglesa a vencer o Oscar de Melhor Animação, A Viagem de Chihiro conta a jornada de amadurecimento de uma menina de 10 anos no reino dos espíritos. Um clássico, o filme conquistou a maior bilheteria da história do Japão à época e foi eleito o segundo melhor do século XXI pelo The New York Times.

É possível dizer, sem nenhum exagero, que essa produção dirigida por Hayao Miyazaki mudou a forma como o mundo olha para os animes. Composta por Joe Hisaishi, a trilha executada pela Nova Orquestra Filarmônica do Japão embala perfeitamente essa obra-prima.

Uma das características do trabalho cinematográfico de Miyazaki é a presença de momentos de contemplação, que são evidenciados pelas músicas. Além disso, a trilha transmite a sensação de conforto e familiaridade aos espectadores, mesmo nas cenas mais sobrenaturais. Mais do que abordar assuntos como amizade e coragem, o longa traz uma visão delicada e melancólica da infância, refletida nas melodias que servem de pano de fundo à história.

A cereja do bolo é “One Summer’s Day“, a faixa de abertura, que combina piano com sons de sintetizador para causar um estranhamento proposital.

Spirited Away

Akira (1988)

Provavelmente o primeiro anime a fazer sucesso retumbante no Brasil, Akira é obra do escritor e roteirista Katsuhiro Otomo. O autor teve fortes influências das animações ocidentais, por isso apresentava seus personagens e cenários de forma mais realista do que outros animes da época. Esse sci-fi se passa no que seria Tóquio em 2019, destruída após uma catástrofe, quando um motoqueiro encontra uma criança com estranhos poderes e um grupo terrorista busca desvendar os mistérios de uma entidade chamada Akira.

Uma curiosidade é que a trilha sonora de Akira foi fundamental já desde o processo criativo. Otomo conta que a narrativa surgiu a partir dos componentes sonoros apresentados por Shoji Yamashiro, que se inspirou em obras grandiosas, como “Missa em Si Menor”, de Bach, “Ode to Joy”, de Beethoven e “Song of the Forests”, de Shostakovich. Some-se a isso a música de teatro japonesa, as tradições folclóricas da Indonésia e o rock progressivo e o resultado é, no mínimo, intenso. A boa notícia para os fãs é o vinil recém-lançado pela Milan Records que reúne músicas do filme em uma edição especial.

anime Akira

The End of Evangelion (1997)

A música clássica também serviu de inspiração para a trilha do filme The End of Evangelion, com 90 minutos de duração. Ele já foi lançado com fã-clube pronto, visto que é uma versão para o cinema do final da adorada série de suspense psicológico Neon Genesis Evangelion.

Com um desfecho alternativo para o enredo, o filme foi eleito por diversos cineastas, em uma lista de 2014 da revista Time Out, como um dos 100 melhores filmes animados de todos os tempos.

A trilha sonora é do mesmo autor da série – Shirō Sagisu – e mantém a atmosfera melancólica já conhecida pelos fãs. O grande destaque é a música indie “Komm, Süsser Tod”, na voz de Arianne Schreiber, que traz elementos de jazz e toca na cena do “Terceiro Impacto”.

The end of Evangelion

Paprika (2006)

O suspense Paprika, dirigido por Satoshi Kon, fala do desaparecimento do DC Mini, um dispositivo experimental de terapia de sonhos. A partir daí, alucinações, sonhos e realidade se combinam nas aventuras do detetive que dá nome ao longa.

A trilha sonora de Paprika, composta por Susumu Hirasawa, é onírica, mesclando momentos de leveza e outros tão fortes que chegam a ser assustadores. Além disso, a trilha fez história por ser uma das primeiras a usar o Vocaloid, uma tecnologia baseada em Inteligência Artificial criada pela Yamaha para potencializar a voz dos cantores da maneira mais natural possível.

Paprika

Baixe o app Deezer na Apple Store

Baixe o app da Deezer para Android

Descubra nossas ofertas

Últimas Postagens:

Related Posts