Terça Temática #6 – Top 5 Clássicos Infantis

Posted by gsoutello | julho 2, 2013 | Música

Nossa terça temática dessa semana é “Músicas para pequenos” e pra dar início aos trabalhos, preparamos um Top 5 de discos clássicos que eu, você e nossos filhos já ouvimos ou vamos ouvir.


5. Carequinha – 90 anos de espetáculo

A versão de “Parabéns” do palhaço Carequinha ainda é cantada até hoje por aquele sem noção da família. Vale principalmente pelas memórias da infância porque você só vai ouvir (de novo) mesmo quando tiver com uma criança do seu lado.


4. Palavra Cantada – Canções de Brincar

Um daqueles casos de música infantil que os pais acabam gostando até mais do que os filhos. Esse disco se tornou um clássico da música infantil, agora já no início dos anos 90.

 

3. A Turma do Balão Mágico – A Turma do Balão Mágico

Banda infantil mais presente no imaginário brasileiro, ganhou até programa de tv depois do sucesso do primeiro disco. Jairzinho (Rodrigues) e Simony faziam parte do grupo – hahaha – e até quem nem era nascido em 1983 sabe cantar “Superfantástico”.

 

2. Vários Artistas – A Arca de Noé

Só o fino do fino da música brasileira cantando Vinícius de Moraes – que compôs todas as faixas e escolheu os intérpretes. Em um mesmo disco tem risos, dramas, e fofuras cantáveis e lindos, em 14 faixas.

 

1. Os Saltimbancos – Os Saltimbancos

Escolhemos “Os Saltimbancos” como número 1 por ser um híbrido de disco musical e narrativa infantil. São 40 minutos de completa imersão do mini-humano na história da Gata, do Burro, da Galinha e do Cachorro. Divertido pra sempre.

Add a comment

*Please complete all fields correctly

Related Posts

marina sena
Posted by deezer | 18 janeiro 2022
Marina Sena é o nome que entrou recentemente para a nova geração da música pop brasileira. A cantora de voz...
TWICE
Posted by deezer | 18 janeiro 2022
Falar em grupo feminino coreano é falar de Twice! As nove integrantes foram unidas pela JYP Entertainment em 2015 e...
afrobeat
Posted by deezer | 14 janeiro 2022
O Afrobeat vai além dos ritmos africanos, conseguindo unir a arte à luta social e política enquanto acompanha a história...